Unimed Criciúma

15 de março de 2024

Com o tema “Oportunidade de sono a todos para saúde global”, a Semana do Sono 2024 está sendo realizada em todo o país ao longo desta semana (11 a 17) e, neste sábado (16), das 9 às 12 horas, ocorre uma ação especial na Praça Nereu Ramos, no Centro de Criciúma. O objetivo é orientar a população sobre a importância de dormir bem para ter mais qualidade de vida, além de oferecer serviços rápidos e gratuitos de checagem em saúde.

Profissionais médicos, enfermeiros, nutricionista e acadêmicos estarão à disposição da comunidade com informações sobre a higiene do sono, os distúrbios mais comuns em quem dorme mal, o que eles podem acarretar ao longo da vida, o que fazer para conseguir dormir melhor e muito mais. Também será disponibilizada aferição de pressão e teste de glicemia, tudo de forma gratuita.

O sono é multidimensional e tem um importante papel para a manutenção da saúde do corpo e da mente. É durante o sono que acontecem as principais funções restauradoras, como reposição energética, hormonal, reconstituição tecidual e síntese de proteínas, segundo explica o médico especialista em Medicina do Sono e diretor Técnico Hospitalar da Unimed Criciúma, Fábio de Barros Souza.

Além disso, ter uma boa noite de sono auxilia na redução de doenças cardiovasculares e diabetes, fortalecimento imunológico, consolidação de memória, regulação do humor, melhora do foco e concentração, queda do estresse e diminuição de acidentes de trabalho e automobilísticos.

“A necessidade de horas de sono é muito variável de pessoa para pessoa e também muda conforme cada fase da vida, a partir do nascimento até a idade mais avançada. Em média, os adultos precisam de sete a nove horas de sono por dia, porém, o importante é que cada um respeite as suas necessidades e limites”, destaca Souza.

A Semana do Sono 2024 é uma iniciativa da Associação Brasileira do Sono (ABSono). Em Criciúma, a ação acontece em parceria com a Unimed Criciúma, Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), Governo Municipal, Regional Médica da Zona Carbonífera (RMZC) e Clínica Pulmonar.